Amigo Lázaro.

Amigo Lázaro. Há momentos que nossos melhores amigos faltam na hora em que os procuramos. Na crucificação de Jesus seu amigo Lázaro não se fez presente. Jesus procurou com seus olhos e não o viu. Isto acontece com qualquer um de nós, este fato é muito comum nos acontecer.

Amigo Lázaro. – Lázaro não se fez presente.

Amigo Lázaro. A Bíblia não narra o porquê; sabemos que fazia poucos dias que Jesus havia ressuscitado Lázaro, provavelmente ele esta ainda debilitado e, psicologicamente não teria condições físicas de assistir a crucificação.

Amigo Lázaro. – Maria com certeza estava presente, e, deixou Marta com Lázaro.

Amigo Lázaro. Lázaro não se fez presente. Foi necessário a ausência de pois seu irmão precisava dela, mas, Maria se fez representar a família, pois havia uma grande razão para justificar as ausência de Lázaro e Marte.

Amigo Lázaro. Depois de uma noite insana, Jesus teve que carregar o madeiro até ao Gólgota, ser crucificado nele, tudo por amor a nós pecadores seus inimigos. Esta imagem é o instante que Ele está cravado na cruz.

Amigo Lázaro. Depois de uma noite insana, Jesus teve que carregar o madeiro até ao Gólgota, ser crucificado nele, tudo por amor a nós pecadores seus inimigos. Esta imagem é o instante que Ele está cravado na cruz.

Com certeza Jesus sabia os motivos da ausência de seus amigos

Amigo Lázaro. Imagine o sofrimento que Lázaro sentiria a ver a sena da Crucificação.

Amigo Lázaro. Pois há amigo mais chegado do que um irmão e, este caso aplicava-se bem para Lázaro. Ao ver aquele que tanto amara ser morto pendurado em uma cruz. A sua debilidade física foi um motivo que justifica sua ausência.

CONCLUSÃO.

Acontece coisas em nossas vidas que não temos o controle dela, a ausência de Lázaro e marta é uma dessas causas. Se Lázaro tivesse condições físicas com certeza ele estaria, e acredito que Jesus compreendeu a ausência de seu amigo Lázaro. Quantos amigos nossos morrem e não tivemos oportunidade de se fazer prazer.

 

Contato: nalcyloud@hotmail.com

Autor: Bacharel em Teologia – Nalcyman Loud

Recife, 20 de maio de 2016